Mad Sneaks lança “e-soldier”, novo single da banda

por Redação

Faixa foi produzida por Toby Wright, renomado produtor que já trabalhou com Alice in Chains, Korn e Slayer

O Mad Sneaks é a ponte perfeita entre os 1990s e estes anos 2000. Isso se torna explícito no single e clipe que lançam agora, “e-soldier”, já disponível em todas as plataformas digitais.

Agno Dissan (guitarra e vocal), Elton Vince (baixo) e Amaury Johns começaram o trio em 2009 – ou seja, mais perto dos 90, década em que o grunge e pós-grunge que produzem nasceu – na mineira Alpinópolis.

Ouça aqui.

Assista ao vídeo aqui.

Tiveram o disco de estreia, “Incógnita” (2013), produzido pelo mago da cena de Seattle, Jack Endino. Mudaram para o inglês, mudaram para São Paulo, na capital paulista gravaram “Limbo” e o clipe desta deu uma guinada na carreira do grupo.

Premiadíssimo, com a narrativa de inclusão de pessoas que vivem no tal limbo, ganharam elogios de escritores – Charles Cross, autor da biografia sobre Kurt Cobain – e artistas, como Chris Fehn, ex-Slipknot. Ganharam também mais de um milhão de visualizações no YouTube e isso os credenciou a este novo trabalho.

Só não ganharam deslumbre com as conquistas.

“Nosso foco sempre foi manter o espírito sincero do rock, nos importando mais com o sentimento do que com as técnicas e nos inspiramos bastante no grunge e rock alternativo dos anos 90, tanto pelo gosto pessoal da sonoridade quanto pela liberdade criativa que transparecia naquele rock e época”, diz o vocalista e guitarrista Agno Dissan.

“e-soldier” dá sequência ao single de 2021, “Quarter Life”, que foi mixado por outro ícone das mesas de som, Toby Wright. O produtor já trabalhou com Kiss, Alice in Chains e Slayer e amplifica a carga roqueira depositada na música.

A dinâmica de “e-soldier” traça melódica e harmonicamente a ponte entre os 90 e hoje que abre este texto. Baixo e bateria fazem a marcação, o vocal entrelaça os instrumentos, há uma dobra vocal até que comece o ataque de guitarra.

A recomendação é que a audição venha acompanhada do clipe, que carrega a dinâmica do “e-soldado”, esse vive de trocas de máscaras sociais em redes e preocupado tão somente com o próprio umbigo.

Novamente, é uma criação – e roteiro, produção e direção – de Agno Dissan, sendo animado e editado por Ramon Faria.

“Começamos a trabalhar dessa forma desde (o clipe de) ‘Limbo’, quando conquistamos vários festivais de cinema. Um dos troféus que ganhamos é produzido pela mesma empresa que faz os troféus do Oscar, banhado a ouro”, conta.

Após terem trabalhado com algumas referências do grupo desde sempre, terem sido premiados mundo afora, ganharem participação de músicos como Page Hamilton (Helmet, em “Dead Killer”), abrirem para outra banda que os influenciou, Red Fang, o Mad Sneaks continua o trabalho de olhar para frente sem perder a cena do retrovisor.

Preparam versão em inglês do álbum de estreia (aquele produzido por Jack Endino) e miram mais singles novos, com o mesmo sangue nos olhos que tem sido protagonista das conquistas.

Sobre

Formada por Agno Dissan, Amaury Johns, Elton Vince e sediada em São Paulo, a banda Mad Sneaks lançou seu primeiro disco em 2013. Intitulado “Incógnita”, o álbum foi masterizado pelo renomado produtor americano Jack Endino. O grupo também passou por festivais como PMW de Palmas, Goiânia Noise e abriu o show de São Paulo para o Red Fang em 2018. No mesmo ano, lançaram o single “Limbo”, que foi elogiado pelo Biógrafo de Kurt Cobain, o jornalista Charles Cross de Seattle. Em 2019 lançaram “Dead Killer”, com produção e participação especial de Page Hamilton da banda Helmet. Em 2020 a banda foi selecionada e venceu diversos festivais de cinema pelo mundo com o videoclipe da faixa “Limbo”. Agora a banda lança o single “e-soldier” produzido por Toby Wright, renomado produtor que já trabalhou com Alice in Chains, Korn e Slayer.

Por: perfexx

Related Posts

Deixe um comentário

* Ao usar este formulário, você concorda com o armazenamento e manuseio de seus dados por este site.